Um dia em Ho Chi Minh

No dia primeiro de outubro comemora-se o dia da fundação da República Comunista da China, e portanto temos uma semana de feriado que obviamente usamos para viajar. Depois de muita pesquisa decidimos ir ao Vietnã, para onde já havíamos ido duas vezes antes da Clara nascer mas que, por ser um voo curto e um destino super em conta, acabou sendo a melhor opção.

Nossa primeira parada foi Ho Chi Minh, antiga Saigon (o nome mudou após a reunificação do país) e uma cidade que tanto eu como meu marido achamos super charmosa. Na ida, fomos na Business da Vietnam Airlines, e fora o fato da Clara não ter sossegado, (ela só cochilou 20 minutos),  o voo foi agradável.

Chegando em Ho Chi Minh, eu fui aplicar para o meu visto na chegada( Thomas e Clara não precisam de visto por serem dinamarqueses) e depois de mais ou menos 30 minutos, passamos pela imigração, compramos chips de telefone locais (cerca de USD 20 cada) e pegamos um taxi para nosso Airbnb (aliás, tivemos uma excelente experiência em todos os três Airbnbs que ficamos nessa viagem). Logo que chegamos no apartamento, dei banho na Clara, dei uma tigela de cereal para ela (havia um Seven Eleven do lado do prédio) e a coloquei para dormir enquanto o Thomas foi comprar jantar para nós dois, um “pho“ delicioso que ele achou em um mercado local.

Por coincidência nossos amigos holandeses daqui de Xangai estavam em Ho Chi Minh visitando amigos deles que tinham acabado de se mudar de Xangai para Ho Chi Minh e portanto nós combinamos de nos encontrar e fazer um pouco de turismo. Nós escolhemos fazer o tour Cabriolet Deux Cheveux, no qual passamos por alguns pontos turísitcos de Xangai em carros franceses vintage, da época que o Vietnã era parte da Indochina e ocupado pelos franceses. Todos nós adoramos o passeio de carro, em especial as crianças que se divertiram andando de conversível. Tivemos ao todo  4 paradas. A primeira foi a Pagoda Vinh Nighêm, um templo budista construído na década de 60, todo com arquitetura vietnamita.

Clara e Marcus

Depois disso seguimos para um mercado de rua onde vendia-se de tudo: verduras, frutas, carnes, roupas, castanhas, enfim, um local cheio de barulho, cheiros e cores e onde nossos 3 loirinhos chamaram muita atenção! Do mercado, andamos até Tan Dinh, a famosa Igreja Rosa, fundada pelos franceses no século XIX e a segunda maior igreja no Vietnã. A caminhada até lá foi curta mas cheia de Aventura afinal o trânsito  de Ho Chi Minh não é para os fracos e atravessar a rua com 3 crianças pequenas em meio aos carros em movimento nos rendeu um tanto de adrenalina!

Em frente a Igreja Rosa

Após a Igreja Rosa, voltamos aos carros e fomos ver a Basílica de Notre Dame (a maior igreja no Vietnã) e o prédio do correios, ambos construídos na época colonial. O prédio dos correios é muito interessante. Apesar de ser um ponto turístico onde também há vários vendedores oferecendo diversos produtos, o local ainda funciona como um correio também!

Em frente a Notre Dame

No final do passeio, fomos tomar um café em um dos muitos cafés da cidade, já que o Vietnã é famoso também pela bebida.

Quando o tour acabou decidimos ir à casa dos amigos dos nossos amigos passer a tarde na piscina. Foi interessante conhecer um pouco de como é a vida de expatriados em Ho Chi Minh. Essa família belga já havia morado em Xangai, es estava no Vietnã há apenas um mês. Moravam numa casa que com certeza foi uma residência colonial: dois andares, estilo europeu, enorme gramado, estacionamento para dois carros, piscina e o que parecia ter sido utilizado como os quartos dos empregados no passado além de uma lavanderia enorme do lado fora da casa. Por tudo isso, pagavam metade do valor que pagavam em um apartamento em Xangai (porém confesso que não trocaria Xangai por Ho Chi Minh).

O dia acabou com as três famílias em um restaurante super família e ”kid friendly” , o Snap Café, que além do cardápio super eclético, tinha ainda um playground bem em frente às mesas. Depois do jantar, voltamos para casa debaixo de um pé d’água que alagou Ho Chi Minh. No dia seguinte partimos para Da Nang. Mas essa, fica para a próxima.

3 comentários sobre “Um dia em Ho Chi Minh

  1. Nossa, adorei conhecer um pouco do Vietnã ao ler seu texto. Não sabia que o café lá era uma bebida apreciada e famosa. Amei a arquitetura dos templos. Ótimo post👏👏👏

Agradecemos sua participação